Contos

Flash Fiction – Uma visita, anos atrás

 Trouxe trabalho para casa. Outra milha de palavras que perderia o sentido na minha tela.

 À medida que o escritório escurece, os passos no corredor ficam mais altos.

 Um chute escancara a porta às minhas costas. Normal meu irmão entrar assim. Normal não ter privacidade.

 Com passos lentos, arrasta sua presença até o encosto da minha cadeira. Estremeço ao sentir toda a altura ali atrás, mas finjo ignorar e o observo no reflexo da tela.

 No meu reflexo. Ele não aparece ali.

 Dá um passo para o lado e repousa as mãos enluvadas na minha escrivaninha. Com os dedos entrelaçados, espera por algo, ali no limite da minha visão.

 Lembro que estou sozinha em casa.

 Giro a cadeira e vejo a janela: lá fora o negrume total de apagão. Continuo o movimento, e encaro os vazios oculares dele.

 É um homem que está ali. Inteiro vestido de preto, com a máscara japonesa de Oni em branco, vermelho e olhos de Nada.

 Está, e então não estava mais. O sumiço repentino deixou uma marca em minhas retinas, um recorte claro no ar da silhueta que se dissipara.

 Encaro a porta no instinto. Trancada.

 Ainda é dia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s