Resenhas

Resenha Deuses Americanos – Neil Gaiman

 Desde o momento em que a série de TV de Deuses Americanos foi anunciada, o livro que a deu origem tornou-se, provavelmente, a obra de Neil Gaiman mais comentadas por todos os recantos da internet.

 A premissa de deuses antigos tentando encontrar uma vida americana nos EUA modernos é bastante intrigante, e muitos leitores, mesmo não tendo maior conhecimento da obra ou de Gaiman, já são atraídos por ela. Mas se enganariam ao pensar que o livro trata-se apenas disso.

 É uma história sobre a formação dos Estados Unidos, de seu povo, das suas crenças e como a cultura de todos os imigrantes que chegaram ali influenciaram aquela sociedade, da forma que como vista por um inglês que já morava nos EUA por dez anos.

 É o embate entre o passado e o futuro, e é uma explosão de assuntos e conhecimentos que deixa o leitor até confuso, característica comum de outros trabalhos do mesmo autor.

“A América é um lugar ruim para deuses.”

 Após servir a pena de um crime cometido três anos antes, Shadow tinha sua vida pronta para nunca mais ter que se lembrar do tempo da prisão: A esposa amorosa, seus amigos e um emprego estável, todos aguardavam sua volta.

 Mas a vida o surpreende, e Shadow se vê sem qualquer uma destas coisas. Em meio às conturbações de sua nova liberdade, ele se encontra com um sujeito misterioso, apenas identificado como Wednesday, que o oferece uma proposta de emprego. Seria uma tarefa simples de acompanhá-lo em uma série de viagens de negócio, sem fazer perguntas e se, e somente se fosse necessário, Shadow teria que bater em alguém. Sem muitas opções, o ex-detento aceita o cargo com algumas condições.

 E por toda a América, deuses antigos sofrem com a falta de devoção, e roubam ou se prostituem para conseguir viver por mais algumas décadas. Ao mesmo tempo, surgem os novos deuses: Mídia, Internet, cheios de fé humana, mas com pouco conhecimento da realidade que os cerca…

 Era uma época ruim para deuses.

02_serie
“Imagem promocional da série. Ainda estou na expectativa para assisti-la!”

  A versão que tenho em mãos é a Preferida do Autor, publicada pela Intrínseca. Ela conta com alguns extras interessantes, como o prefácio escrito pelo próprio Gaiman, uma cena deixada de fora da história, uma entrevista com o autor, além, claro, de ser a versão do texto que ele prefere.

 De Gaiman, já conhecia as obras Coraline, seu livro infanto-juvenil, e Sandman, a graphic novel de terror/fantasia publicada pelo selo Vertigo. Pessoalmente, achei o estilo da escrita de Deuses Americanos similar a Sandman, com a trama recheada de elementos não lineares e referências visuais e musicais para criar a experiência da cena da forma que ela é vivida pelos personagens. Também existe semelhança no conceito dos deuses e sua dependência da devoção humana.

  Outras similaridades são a forma indireta de resolver conflitos de trama (criticada por muitos), e várias pequenas histórias separadas do contexto principal, mas necessárias para o aprofundamento dos personagens, e a exposição de conceitos.

“Há uma tempestade chegando.”

 Os personagens de Neil Gaiman são a maior qualidade de seus trabalhos, e deixam com a sensação de que a história se trata de pessoas familiares, conhecidos seus ou memórias de conhecidos e antigos colegas. E, ao mesmo tempo, há a estranheza com a parte divina destes personagens, e a sensação de que se está vendo bem menos do que na verdade estão te mostrando.

 Também há a forma peculiar de construir a trama, a intercalando com os contos titulados de “Vinda à América” (pessoalmente, uma das minhas partes favoritas da leitura), mantém um excelente ritmo. Como o próprio autor o considera, Deuses Americanos é um suspense, e o mantém curioso para saber o desfecho durante todo o desenvolvimento.

 Mas a obra também atributos polêmicos. Que a lê, ou a ama, ou a odeia. Uma das razões pode ser a quebra daquele bom ritmo no meio do livro, quando outro cenário é apresentado, e de repente, parece que você está lendo um livro dentro de outro livro. Há razões conceituais para isto, mas para o leitor, a quebra é muito abrupta. Outra seria a forma como certos conflitos são resolvidos de maneiras surpreendentes, mas que podem não dar a sensação de conclusão que o leitor espera do desfecho.

03_originalcover
“Uma curiosidade sobre a capa original: Ela ficou pronta muito tempo antes de Neil Gaiman terminar o livro!”

 Pessoalmente, achei a leitura excelente, uma fantasia inovadora que fica na memória, e que merece ser discutida e analisada. Mas entendo ela não agradar a todos, e até mesmo que algumas pessoas fiquem frustradas ao fim da história.

 Agora me resta assistir a série, e descobrir se eu, novamente, não fiz a besteira de ler o livro antes de ver a adaptação, o que acabou com a minha experiência ao assistir muitos filmes.

Anúncios

8 comentários em “Resenha Deuses Americanos – Neil Gaiman

  1. A experiência de ter lido o livro antes é melhor mesmo.
    É uma história bem envolvente, principalmente pelos elementos mitológicos que vão de encontro com o nosso mundo real. Outro atrativo do livro é aquela atmosfera entusiasmante de roadtrip que tem ao longo da história.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Haha Como eu disse na resenha, este livro vai muito do gosto da pessoa, mesmo. Houve momentos que eu também desgostei bastante no livro xD Belas Maldições está na minha wishlist faz um tempo, já.

      Obrigada, abraços e boas leituras!

      Curtir

  2. Ah, eu tentei ler esse livro porque gosto imenso do autor, mas não me cativou. Deve ser a minha birra com as terras do tio Sam. Não soube da série, mas ando tão alheia a essa realidade de séries desde que surgiu ‘o conto da aia’. Me perturbou tanto que preferi ficar apenas com os livros e estou feliz assim, ao menos por enquanto. rs

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

    1. Esse é um livro divisor de opiniões, haha. Também não vi a série ainda e parece que as opiniões sobre ela são igualmente conturbadas. Mas continue nos livros, porque a versão original é o que há, haha.

      Abraços e boas leituras!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s